4 de maio de 2009

16 de abril de 2009

Curriculo Lates Dr. José Martins Filho

José Martins Filho, graduado em Medicina na USP (FMRPUSP) em 1967. Doutorado em Medicina na UNICAMP em 1972. Livre docente em neonatologia (pediatria) na UNICAMP em 1982. Diretor da Faculdade de Medicina da UNICAMP (1988/1990). Vice Reitor da UNICAMP (1990/1994) e Reitor daquela Universidade de 1994 a 1998. Desempenha atualmente, como professor titular de pediatria (aposentado), as funções docentes na Pós graduação em Saúde da Criança e do Adolescente, vinculada à Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP. Atuou ainda como Pro Reitor Acadêmico e posteriormente de graduação na Universidade Cruzeiro do Sul em São Paulo. Atualmente é Assessor Acadêmico da Reitoria do Centro Universitário FIEO UNIFIEO, em Osasco SP.
Dados pessoais
Nome
José Martins Filho
Nome em citações bibliográficas
MARTINS FILHO, J.
Sexo
Masculino
Endereço profissional
Centro Universitário FIEO, Centro Universitário FIEO. Av. Franz Voegeli, 300Vila Yara06020-190 - Osasco, SP - BrasilTelefone: (11) 36519947 Fax: (11) 36994586URL da Homepage:
www.unifieo.br

Formação acadêmica/Titulação
1977
Livre-docência.Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil. Título: Contribuição ao estudo do Aleitamento Materno na Cidade de Campinas, Ano de obtenção: 1977.
Palavras-chave: Aleitamento materno.Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Saúde Materno-Infantil / Especialidade: Neonatologia. Setores de atividade: Saúde humana.
1972 - 1972
Doutorado em Ciências Médicas. Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil. Título: Desnutrição Intra Uterina- Crescimento Fetal, Ano de Obtenção: 1972. Orientador: José Aristodemo Pinotti.
Palavras-chave: Crescimento; Desnutrição.Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina. Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica / Especialidade: Pediatria. Setores de atividade: Saúde humana.
1962 - 1967
Graduação em Medicina. Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

Atuação profissional
Atuação profissional
Centro Universitário FIEO, UNIFIEO, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - Atual
Vínculo: Prestação de Serviços, Enquadramento Funcional: Assessor da Pro Reitoria Adm. e da Reitoria, Carga horária: 12
Outras informações
Assessor da Pro Reitoria Acadêmica e da Reitoria do UNIFIEO para assuntos de ensino de Graduação/Pesquisa/Pós Graduação.
Atividades

10/2007 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro Universitário FIEO, .
Cargo ou função Assessor da Pro Reitoria Acadêmica e da Reitoria.
Sociedade Brasileira de Pediatria, SBP, Brasil.
Vínculo institucional
2003 - Atual
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: , Carga horária: 0
Vínculo institucional
2003 - 2004
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro de Grupo de Trabalho, Carga horária: 0
Vínculo institucional
2001 - 2004
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Coordenador de Recertificação, Carga horária: 0
Atividades
4/2003 - Atual
Serviços técnicos especializados
.
Serviço realizadoMembro de Grupo de Trabalho Ensino em Pediatria Pós Graduação.
1/2001 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria,
.
Cargo ou função Consultor.
1/2001 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria,
.
Cargo ou função Membro do Comitê Científico.
4/2001 - 4/2004
Serviços técnicos especializados
.
Serviço realizadoMembro doi Grupo de trabalho TEP/ Revalidação.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Vínculo institucional
1999 - Atual
Vínculo: Professor Convidado aposentado, Enquadramento Funcional: Professor Titular, Carga horária: 12
Outras informações
Orientador de Mestrados e Doutorados - "Curso Pós Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente".
Vínculo institucional
1986 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 12
Vínculo institucional
1990 - 1999
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 40
Vínculo institucional
1988 - 1990
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor adjunto
Vínculo institucional
1981 - 1986
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto em Pediatria, Carga horária: 40
Vínculo institucional
1968 - 1980
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Assistente, Doutor, Carga horária: 40
Atividades
3/2001 - Atual
Ensino,
Saúde da Criança e do Adoslecente, Nível: Pós-Graduação.
Disciplinas ministradasComo Professor Convidado (aposentado)MP-622 Pediatria
1/1999 - Atual
Direção e administração,
Faculdade de Ciências Médicas, Departamento de Pediatria.
Cargo ou funçãoProfessor Titular Convidado (aposentado).
1/1999 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento
Centro de Investigação em Pediatria.
Linhas de pesquisa Aleitamento Materno
6/1998 - 4/1999
Direção e administração,
Centro de Investigação em Pediatria.
Cargo ou funçãoCoordenador da Unidade.
4/1994 - 4/1998
Direção e administração,
Gabinete do Reitor.
Cargo ou funçãoReitor.
5/1990 - 4/1994
Direção e administração,
Coordenadoria Geral da Unicamp.
Cargo ou funçãoCoordenador da Unidade.
5/1990 - 4/1994
Direção e administração,
Gabinete do Reitor.
Cargo ou funçãoVice-Reitor.
1/1990 - 1/1994
Direção e administração,
Fundação de Desenvolvimento da Unicamp, Administração.
Cargo ou funçãoPresidente do Conselho de Curadores.
1/1990 - 1/1994
Direção e administração,
Moradia Estudantil da Unicamp.
Cargo ou funçãoCoordenador de Programa.
8/1988 - 4/1990
Direção e administração,
Faculdade de Ciências Médicas, Departamento de Pediatria.
Cargo ou funçãoDiretor de Unidade.
8/1988 - 4/1990
Direção e administração,
Administração.
Cargo ou funçãoPresidente do Conselho de Administração.
6/1974 - 2/1985
Direção e administração,
Faculdade de Ciências Médicas, Departamento de Pediatria.
Cargo ou funçãoChefe de Departamento.
6/1980 - 6/1984
Direção e administração,
Diretoria.
Cargo ou funçãoDiretor Associado.
1/1970 - 1/1972
Direção e administração,
Diretoria.
Cargo ou funçãoMembro da Congregação.
1/1968 - 1/1969
Direção e administração,
Faculdade de Ciências Médicas, Departamento de Medicina Preventiva e Social.
Cargo ou funçãoProfessor Assistente.
1/1968 - 1/1969
Direção e administração,
Faculdade de Ciências Médicas, Departamento de Pediatria.
Cargo ou funçãoMembro do Conselho Departamental.
Universidade Cruzeiro do Sul, UNICSUL, Brasil.
Vínculo institucional
1999 - 2007
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 40
Atividades
2/2007 - 06/2007
Ensino,
Mestrado Em Ciências da Saúde, Nível: Pós-Graduação.
Disciplinas ministradasCrescimento e Desenvolvimento
2005 - 06/2007
Pesquisa e desenvolvimento
, Conselho de Ensino e Pesquisa, Conselho de Ensino e Pesquisa.
Linhas de pesquisa Aleitamento Materno - Crescimento e desenvolvimento infantil
11/2001 - 06/2007
Direção e administração,
Consu, Conselho Universitário.
Cargo ou funçãoMembro do Conselho.
8/2001 - 6/2007
Direção e administração,
Concen, Concelho de Centros.
Cargo ou funçãoPresidente do Conselho.
6/2001 - 6/2007
Direção e administração,
Reitoria, Pró Reitoria Acadêmica.
Cargo ou funçãoPró-Reitor.
1/2000 - 6/2007
Direção e administração,
Conselho de Ensino e Pesquisa, Conselho de Ensino e Pesquisa.
Cargo ou funçãoMembro de Conselho.
5/1999 - 9/2001
Direção e administração,
Ciências Biológicas, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde.
Cargo ou funçãoDiretor de Unidade.
Para ter acesso ao currículo completo: clique aqui

Martins aponta descaminhos da criança terceirizada

Ao longo da história e em diversas culturas, as crianças foram colocadas em posições extremamente desfavoráveis na escala social. Na Grécia Antiga, os pais tinham o direito de assassinar os filhos que nasciam com deficiência física. Aos sete anos, os meninos eram treinados e enviados para defender o exército espartano nos campos de batalha. Na França, os ideais da Revolução serviam apenas aos adultos. Os pequenos desvalidos eram colocados em carroças e transportados em condições desumanas para o interior do país.



Os que sobreviviam à viagem eram abandonados. Atualmente, as crianças seguem sendo vítimas de uma série de violências e descuidos. Por conta da necessidade de subsistência das famílias, por exemplo, pais e mães dispõem cada vez menos de tempo para conviver com seus filhos. A alternativa mais comum, nesse caso, tem sido entregá-los à guarda de parentes, vizinhos ou conhecidos, que nem sempre estão preparados para cumprir tal tarefa. Em outros termos, há uma tendência em curso de “terceirizar” as crianças.

Médico prega ampliação de licença-maternidade


Esses e outros temas relativos ao desenvolvimento na infância são tratados em profundidade no livro A Criança Terceirizada – Os descaminhos das relações familiares no mundo contemporâneo, a ser lançado no dia 14 de dezembro pelo médico pediatra e ex-reitor da Unicamp, José Martins Filho. A obra, dirigida ao público em geral, mas especialmente aos pais, faz uma reflexão sobre a realidade atual das crianças. Faz, ainda, uma provocação aos casais que têm ou pretendem ter filhos. “A pergunta que eu deixo para os leitores é: será que eles se prepararam ou estão se preparando adequadamente para essa missão?

Em outras palavras, será que antes da gravidez o homem e a mulher costumam se perguntar se querem mesmo ser pai e mãe e o quanto essa decisão vai interferir em suas vidas?”, indaga o autor. De acordo com o pediatra, os casais precisam ter claro que um filho é uma dádiva, mas que também dá muito trabalho. A maternidade e a paternidade requerem, entre outros quesitos, dedicação, noites em claro e o estabelecimento de uma estrutura mínima emocional, afetiva e material.

Martins Filho explica que o primeiro ano de vida da criança é extremamente importante no que se refere ao seu desenvolvimento físico e psíquico. “Tudo o que acontece nesse período tende a ter reflexo no restante da vida de uma pessoa”, afirma. Dessa forma, prossegue o ex-reitor da Unicamp, os cuidados por parte dos pais devem ser redobrados nessa etapa. A amamentação e o contato físico com a mãe, por exemplo, são fundamentais. Justamente por isso o pediatra se diz favorável à ampliação da licença-maternidade de quatro para seis meses, cujo projeto de lei está em discussão no Congresso Nacional. “Em alguns países nórdicos, esse tipo de licença é de dois anos. Nesse caso, os custos são arcados pelo governo e não pelas empresas. O interessante é que se a mulher precisar ou quiser voltar ao trabalho ao final do primeiro ano, o pai pode gozar o restante da licença no lugar dela, de modo a continuar prestando assistência integral ao filho”.

Embora reconheça que o modelo ainda está distante da realidade brasileira, Martins Filho considera que esse tipo de iniciativa deve ao menos ser discutida. Assim como deve ser debatida, em sua opinião, a conveniência de a mãe trabalhar apenas meio período nos primeiros anos de vida dos filhos. “É óbvio que isso traria impacto na renda familiar, mas os pais devem considerar essa hipótese. O que não pode continuar acontecendo é a entrega dos filhos para parentes, vizinhos ou babás que não estão preparados para cuidar adequadamente das crianças”, afirma. Além de tratar desses assuntos, o autor também faz um resgate da situação das crianças ao longo da história, como os episódios registrados no início deste texto. A mensagem final do livro talvez pudesse ser resumida na seguinte frase: mais do que falar sobre os direitos das crianças, o momento é de assegurá-los na prática, sob pena de nos arrependermos no futuro.

O livro A Criança Terceirizada – Os descaminhos das relações familiares no mundo contemporâneo será lançado no dia 14 de dezembro, em noite de autógrafos na Livraria Saraiva, no Shopping Iguatemi, em Campinas, a partir das 19h30. Também está previsto um bate-papo com o autor. O preço de capa sugerido é R$ 26,50. Outras informações podem ser obtidas no site da Editora Papirus, no endereço
www.papirus.com.br.

Terceirização de Crianças: uma reflexão

pois é... quanta resistencia tenho encontrado por aí, quando saio para falar da terceirização das crianças.. as pessoas ou não querem ver ou ficam tão angustiadas pelas dificuldades de poder ficar perto dos filhos que acabam não querendo saber... é pena.. gostaria muito que todos parassem um pouco para perceber o quanto é importante ter tempo para ouvir, ver, tocar, amar, brincar com os filhos. beijos a todos vocês... .e espero que consigam tempo para amar e ficar bem perto de seus rebentos. josé martins filho

19 de setembro de 2008

José Martins Filho / Pediatra

José Martins Filho / Pediatra

Amanhã, dia 20 de setembro , das 8 as 12 horas, no Colégio Ave Maria em Campinas, eu e o psicólogo Ivan CApellato estaremos falando sobre as relações familiares no mundo contemporânio... maiores informações no próprio cole´gio..

atenciosamente

josémartins filho